4 Dicas Profissionais Úteis aos Biólogos / 4 Useful Tips for Professional Biologists

Equipe BEAnimal

7 pensamentos sobre “4 Dicas Profissionais Úteis aos Biólogos / 4 Useful Tips for Professional Biologists

Gustavo CarvalhoPublicado em  5:26 pm - nov 12, 2014

Yuri está de parabéns!! Li cada palavra com muita atenção e tentei retirar o máximo e o melhor delas. Nossa,deu uma força legal pra mim que quero ser biólogo,ainda mais nesse ano de vestibular! Não consigo me ver fazendo outra coisa sem ser biologia! Desde pequeno eu também sou fascinado por animais e as aves se tornaram minha paixão,agora a ornitologia é inevitável !! Hahaha Estou tendo dificuldades com a família dizendo que não dá dinheiro e os amigos zoando de garoto dos passarinhos também não ajudam muito haha Mas estou decidido a fazer o que amo e agora com uma ajuda do seu relato a vontade só aumentou!! Você estava buscando ajudar as pessoas que são ou pretendem ser da área e comigo,eu afirmo com 100% de certeza,suas palavras valeram muito!! Mais uma vez eu agradeço e um grande abraço!!!

Gustavo CarvalhoPublicado em  8:19 pm - nov 13, 2014

Yuri está de parabéns!! Li cada palavra com muita atenção e tentei retirar o máximo e o melhor delas.Nossa,deu uma força legal pra mim que quero ser biólogo,ainda mais nesse ano de vestibular! Não consigo me ver fazendo outra coisa a não ser biologia!!Desde pequeno eu também sou fascinado por animais e as aves se tornaram a minha paixão.Agora a ornitologia é inevitável!! Hahaha Estou tendo dificuldades com a família dizendo que não dá dinheiro e os amigos zoando de garoto dos passarinhos também não ajudam muito hahahaha Mas estou decidido a fazer o que amo e agora,com a ajuda do seu relato,a vontade só aumentou!! Você estava buscando ajudar as pessoas que são ou pretendem ser da área e para mim,eu afirmo com 100% de certeza,suas palavras valeram muito!! Mais uma vez eu agradeço e um grande abraço!!

NairaPublicado em  9:14 pm - jul 19, 2016

Olá Yuri! Acho muito legais suas postagens e vídeos e gostaria de compartilhar um pouco da minha experiência também. Percebo que a grande maioria dos biólogos têm uma grande paixão pela profissão. Após ter feito a graduação e o mestrado, ter feito estágios na área de educação e em diferentes laboratórios, ter lecionado para ensino médio e, atualmente, para nível superior, posso dizer que estou um bem frustrada, e com um sentimento de “estar perdida” muito mais do que no início da graduação. Acredito que isso se deve muito mais questões pessoais, pois quando escolhi biologia, diferente da maioria das pessoas, eu não tinha certeza do que queria…e essa incerteza foi aumentando com o tempo. Era muito nova quando prestei o vestibular (tinha 15 anos e entrei na faculdade aos 16!). Logo comecei a estagiar em uma escola, e não gostava nada…nunca quis ser professora. Apesar disso não tinha em mente nenhuma outra carreira. Mas a graduação foi um período incrível, tive experiências ótimas, gostava de todas as disciplinas e tinha notas muito boas em todas. Porém não tinha preferência por nenhuma área de atuação…Depois de ter passado três anos estagiando na escola, queria começar uma experiência com pesquisa. Então fiz iniciação científica em anatomia vegetal por dois anos, fiz ótimos contatos e fui ficando. Nesse período tive uma boa produção científica, participei de vários eventos e fui aprimorando as habilidades nas técnicas. Mas também sabia que não queria continuar nessa área. Então, assim que terminei a graduação, fiz a seleção para o mestrado em genética na mesma instituição. Continuei com o mesmo projeto e praticamente a mesma equipe, porém incorporando as técnicas de biologia molecular. Nesse período, também comecei a lecionar para o ensino médio e não foi uma experiência legal (fiquei por três meses apenas). Então decidi me dedicar somente ao mestrado. Foi aí que eu conheci alguns aspectos da pesquisa que ainda não eram tão evidentes pra mim (a pressão para publicar, as diferenças de interesses entre os membros da equipe, a pressão para publicar, a falta de aplicação prática do que é feito, a vaidade no meio acadêmico, a pressão para publicar…) e bom, não sei se quero continuar convivendo com tudo isso. Consegui terminar o mestrado no prazo e pra mim foi um grande alívio. Já havia começado a dar aulas em uma faculdade desde o segundo ano do mestrado e continuo até hoje, mas com uma carga horária maior. Confesso que não é uma atividade prazerosa, apenas suportável…

    NairaPublicado em  9:15 pm - jul 19, 2016

    Pensei várias vezes em fazer o doutorado, e até alguns meses atrás seria um caminho natural a seguir, mas agora vejo que a carreira acadêmica não é pra mim. Então comecei a procurar emprego em outras áreas (fora da sala de aula), mas a maioria exige experiência e conhecimento técnico que não obtive durante a graduação e o mestrado. O que é frustrante é que boa parte das vagas que não são de professor, também servem para outros profissionais (sendo que estes apresentam uma formação mais técnica na graduação). Biologia é um curso lindo realmente, mas só se faz por amor! No meu caso, ainda penso em me encontrar, talvez em alguma outra área da biologia. Mas no momento meu sentimento é de frustração, por ter hoje a profissão que é o sonho de tanta gente e não estar nada feliz nem realizada…

Deixe sua mensagem

  • RSS
  • Newsletter
  • Twitter
  • Facebook
  • Flickr
  • YouTube